Estudo aponta maiores vilões para os negócios

Ser empreendedor no Brasil é um grande desafio. Além da falta de incentivos do governo e da insegurança jurídica, fazem parte da lista a dificuldade para encontrar e reter mão de obra qualificada, a alta carga tributária e as inúmeras obrigações acessórias.

Com o objetivo de mapear as principais dificuldades para os negócios, o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Estado de São Paulo (Sescon-SP) consultou seus associados e filiados sobre os principais entraves para o crescimento das empresas. De acordo com a enquete, 42% dos entrevistados citaram a alta carga tributária e, para 26%, a burocracia é o grande vilão.

A falta de mão de obra qualificada, problema enfrentado por quase todos os setores, foi mencionada por 17% das empresas consultadas. Com 10% das respostas, a infraestrutura do país ficou em quarto lugar e por último, a falta de crédito foi citada por 5% dos entrevistados. O resultado revela um país ainda deficiente em muitos aspectos e carente de soluções.

Para Sérgio Approbato Machado Júnior, presidente do Sescon-SP, uma reforma tributária ampla traria muitos benefícios para o país, entre eles a criação de um ambiente mais atrativo para a entrada de investidores estrangeiros.

“A simplificação do sistema tributário brasileiro é uma necessidade para o desenvolvimento sustentado. Não precisamos de aumento na arrecadação, mas de eficiência na gestão dos recursos”, argumenta. Segundo as Nações Unidas, o Brasil tem a maior carga tributária do mundo e, apenas com burocracia, são gastas pelas empresas 2,6 mil horas de trabalho anuais.

Canal Executivo

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email