Número de novas empresas no País aumenta 14,5% em julho

Nordeste aparece como segunda região com mais negócios abertos no mês

Do FolhaPE, com informações de assessorias

Em julho deste ano, a Serasa Experian registrou a criação de 170.952 novas empresas, um aumento de 14,5% em relação ao mês anterior, quando 149.350 novos empreendimentos foram criados. O número atingiu o segundo maior valor da série histórica – iniciada em 2010 – para um mês de julho, atrás apenas de julho de 2013, quando 179.148 empresas surgiram no cenário nacional.

Segundo o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas, entre janeiro e julho de 2014, o total de novos empreendimentos criados dentro do território nacional foi de 1.115.630. Este número representa um avanço de 2,9% frente ao total de novas empresas surgidas durante o mesmo período de 2013 (1.084.616), sendo também maior que os totais registrados durante os mesmos períodos acumulados de 2012 (1.051.975), 2011 (962.285) e 2010 (828.283 novas empresas).

O segmento dos Microempreendedores Individuais registrou a criação do maior número de empresas: 123.069 novos negócios em julho, contra 109.499 em junho. A alta de 12,4% denota recuperação do setor, que havia apresentado queda de 5,2% em junho em relação a maio. As Sociedades Limitadas ficaram em segundo lugar, com a criação de 21.688 empresas, um aumento de 21,9% em relação ao mês anterior, quando 17.797 empresas surgiram. Já as Empresas Individuais aumentaram em 17,5% a participação nesse mercado (17.338 novas); em junho, o número era de 14.762. Empresas de outras naturezas jurídicas tiveram alta de 21,5%, com 8.857 nascimentos contra 7.292 do mês anterior.

Segundo o indicador, das 1.115.630 novas empresas criadas entre janeiro e julho de 2014, 72,3% (806.075) foram de Microempreendedores Individuais (MEIs), 10,1% (112.841) de Empresas Individuais, 12,1% (134.942) de Sociedades Limitadas e 5,5% do total (61.772) empresas de outras naturezas jurídicas.

A crescente formalização dos negócios no Brasil pode ser responsável pelo aumento constante das MEIs, registrado desde o início da série histórica do indicador. Em quatro anos, passaram de quase metade do total de novos empreendimentos (44,5%, em 2010) para 72,3% no último levantamento.

O Sudeste segue liderando o ranking de nascimento de empresas, com 569.085 novos negócios abertos entre janeiro e julho de 2014 ou 51% do total. A Região Nordeste ocupou o segundo lugar, com 17,9% (199.305 empresas). A Região Sul segue em terceiro lugar, com 16,4% de participação e 182.563 novas empresas. O Centro-Oeste registrou a abertura de 105.861 empresas e foi responsável por 9,5% de participação, seguido pela Região Norte, com 58.816 novas empresas e 5,3% do total de empreendimentos inaugurados.

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email