Projeto para expansão do Autoatendimento Orientado avança

Postado em 20/05/2016 – Fonte: Conselho Federal de Contabilidade – Por: Fernanda Angelo

AAO é realizado pela Receita, em parceria com o CFC e a Fenacon

Guia Operacional às prefeituras municipais e Acordo de Cooperação Técnica entre entidades parceiras encontram-se em estágio de conclusão

Os municípios do País que não contam com postos da Receita Federal do Brasil (RFB) terão a oportunidade de oferecer aos moradores orientações para que eles acessem serviços do órgão disponibilizados no portal da internet. Isso só será possível devido à expansão do projeto Autoatendimento Orientado (AAO), realizado pela Receita, em parceria com o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e a Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon). Neste dia 17 de maio, representantes das entidades discutiram o Acordo de Cooperação Técnica e o Guia Operacional, que será distribuído nas prefeituras.

A ideia do projeto é treinar estudantes dos cursos de Ciências Contábeis para que eles auxiliem a população de várias cidades, que tenham uma demanda considerável pelos serviços da Receita, a usar o portal.  O intuito é desafogar o e-CAC (Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte), agências e delegacias. Para isso, os alunos, que terão a oportunidade de estagiar, contarão com um treinamento realizado pelas Divisões de Integração com o Cidadão (Divics) da Receita Federal. Atualmente, 40% dos atendimentos que são realizados por meio do e-CAC,  já são feitos pelo Autoatendimento naquelas delegacias onde o serviço existe.

Além da elaboração do Termo de Cooperação Técnica, que traz todas as coordenadas de execução das tarefas entre as entidades parceiras; a Receita, o CFC e a Fenacon também trabalham na elaboração de um Guia Operacional para nortear as prefeituras sobre o projeto. “O documento terá todas as informações sobre como implementar o AAO, como, por exemplo, as atribuições da Receita no processo”, explicou o representante da Coordenação-Geral de Atendimento e Educação Fiscal da RFB, Carlos Sussumu Oda.

Para o conselheiro do CFC Geraldo Batista Filho, o projeto valorizará também o estudante de contabilidade. “O AAO possibilitará que o aluno se prepare para o mercado. Ele será um profissional que começará a carreira já com uma carga de conhecimento”, destacou o contador.

A proposta inicial prevê que as prefeituras, os Sindicatos das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Sescons/Sescaps) ou os Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs) viabilizem espaço, estrutura e contratação de mão de obra. “Vamos manter contato com as prefeituras, para a disponibilização do espaço, e propor a elas que contratem estagiários da contabilidade para a execução dos trabalhos a um baixo custo”, reforçou o diretor da Fenacon, José Rosenvaldo Rios.

O AAO é parecido com o que já é desenvolvido com as entidades e as Instituições de Ensino Superior (IES) e os Núcleos de Ajuda Fiscal (NAFs). Esses espaços funcionam nas IES e também auxiliam a população a acessar os serviços da Receita que estão disponíveis no portal. O aluno tem a possibilidade de fazer o trabalho de forma voluntária ou a instituição pode oferecer como substituto ao estágio obrigatório ou disciplina optativa.

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email