Você está aqui: DDuwe Contabilidade » Notícias

02 de março de 2017 Nacional

Sebrae busca políticas para pequenas empresas na serra

Postado em 02/03/2017 – Fonte: DCI – SP

Encontros com prefeitos e representantes de 12 municípios querem estabelecer metas e planos para desenvolver e simplificar novos negócios na região

Rio de Janeiro – Até o fim de março a serra fluminense vai ter como foco o empreendedorismo. Durante este mês, o Sebrae/RJ dará continuidade ao programa de visitas e reuniões com prefeitos de 12 municípios da região para tratar de incentivos às micro e pequenas empresas.

O objetivo principal é traçar planos e metas para a implantação de políticas públicas que visem o fortalecimento do empreendedorismo nas cidades. Durante os encontros, serão apresentadas metodologias e práticas para desenvolvimento da economia local através do incentivo às atividades empreendedoras e a consequente geração de renda e emprego.

De acordo com a coordenadora regional do Sebrae/RJ, Fernanda Gripp, essas reuniões com prefeitos e representantes das administrações municipais também servem para conhecer os novos gestores – muitos assumiram os cargos em janeiro. Ao mesmo tempo, os encontros são estratégicos para a manutenção de ações já realizadas pelo Sebrae nas cidades.

“Sempre buscamos uma aproximação junto aos prefeitos para que eles entendam nossas ações e se tornem nossos parceiros. Com essa iniciativa, queremos potencializar as atividades econômicas da região, dando o apoio necessário para que o poder público encontre caminhos para promover o desenvolvimento de seu município através de consultorias técnicas, capacitações, palestras, cursos, workshops, entre outras formas de suporte”, defende Fernanda.

Nova Friburgo, Duas Barras, Cantagalo, São Sebastião do Alto e Trajano de Moraes vão receber os encontros nas próximas semanas. Em fevereiro, a ação percorreu os municípios de Sumidouro, Carmo, Santa Maria Madalena, Bom Jardim, Cordeiro e Macuco, além de Cachoeiras de Macacu. As reuniões são promovidas pela Coordenação Regional – Serrana I, do Sebrae.

Continuidade

Nos encontros ocorridos até agora, foram apresentados aos gestores municipais um cenário atual das atividades em sua cidade. Através do mapeamento do número de empresas existentes, a quantidade de formalizações e a porcentagem de microempreendedores individuais (MEI), microempresas, empresas de pequeno porte e grandes empresas.

Ao mesmo tempo, os encontros também levam em consideração a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. Em especial os capítulos do texto que tratam de desburocratização e de compras governamentais.

Criação da Sala do Empreendedor (para centralizar e simplificar a abertura de empresas), implementação de sistemas como o Regin, da Junta Comercial do Rio de janeiro (que unifica as etapas de abertura e libera o alvará de modo on-line) foram alguns dos programas expostos nos encontros. Além disso, o Sebrae também destaca a Rede de Agentes de Desenvolvimento, composta por servidores para realizarem ações de desenvolvimento econômico por meio de parcerias com municípios vizinhos.

“É importante para o desenvolvimento socioeconômico dos municípios que haja uma estratégia ou política pública focada no empreendedorismo, principalmente nos Pequenos Negócios”, destaca Fernanda..

Fernando Miragaya